Pessoa física não pode impulsionar propaganda na internet

A eleição de 2018 é a primeira que permite, por lei, o impulsionamento de conteúdo de propaganda eleitoral nas redes sociais. A prática, no entanto, não é permitida por pessoa física, sujeita a multa por reincidência.

Quem pode fazer?

De acordo com a lei, somente os próprios candidatos, partidos, coligações e representantes estão autorizados a pagar pelo impulsionamento de forma direta.

Os eleitores podem colaborar com a campanha por meio de doação, mas está proibido patrocinar a propaganda diretamente.

Posts Relacionados